Reclamação no consultório: quais são as mais comuns e como lidar?
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Sabe quais são as reclamações mais comuns em consultórios odontológicos? Entenda, neste texto, como resolver de forma eficiente reclamação no consultório sobre mau atendimento, promessas não cumpridas e falta de clareza sobre o tratamento, problemas que podem ser contornados por uma equipe experiente.

Além disso, compreenda por que lidar com a insatisfação dos pacientes mantém a boa reputação da clínica e veja como resolver essas e outras reclamações traz retorno positivo para o consultório. Comece a leitura agora e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto!

Por que saber lidar com reclamação no consultório?

Não há dúvida de que a crítica faz parte do dia a dia dos consultórios, mas o que gera questões nos profissionais é por que lidar com essas reclamações. Nesse sentido, esteja certo de que a maneira como a sua equipe gerencia a insatisfação dos pacientes é crucial para converter uma situação difícil em algo positivo.

Seja para os profissionais, seja para as pessoas que estão recebendo o serviço odontológico, o feedback do público é um importante instrumento para controlar a qualidade do atendimento e ter mais clareza nos seus diagnósticos.

Sabendo que as reclamações funcionam como um termômetro que mede o quão profissional você e a sua equipe têm sido, mantenha-se a par das situações adversas no trabalho para que os problemas sejam evitados no futuro.

Que reclamações são mais comuns nas clínicas?

Até o momento, está claro que a forma como a clínica lida com as reclamações é essencial para melhorar o serviço. No entanto, existem queixas que são comuns nessa área, a exemplo do mau atendimento, das promessas que não são totalmente cumpridas e da falta de clareza na hora do tratamento.


Mau atendimento

Uma das principais lástimas de quem frequenta o consultório odontológico diz respeito ao mau atendimento. Com efeito, o dentista deve ser bastante criterioso e atencioso para resolver as dores e cuidar da saúde bucal da pessoa.

Conte com uma equipe experiente e incentive os profissionais a fazerem cursos para se manter em constante aperfeiçoamento. A medida amplia as especificidades do médico dentista e aumenta, ainda, a qualidade dos tratamentos oferecidos pelo consultório.

O dentista atento consegue unir o lado humano à experiência clínica para chegar ao recurso terapêutico adequado, fazendo, também, bom uso dos equipamentos, dos materiais e da tecnologia.

Promessas não cumpridas

O item anterior está intimamente ligado a este: as promessas não cumpridas ou realizadas parcialmente ferem a confiança do paciente e geram queixas futuras quanto ao consultório. Para contornar a questão, seja bastante claro sobre o tratamento e converse sempre com a pessoa para que ela esteja atenta ao problema e às soluções indicadas.

Falta de clareza na comunicação

Da mesma forma, falhas de comunicação atrapalham o desenrolar do trabalho do dentista e podem comprometer, inclusive, o diagnóstico. Para ter controle sobre esse ponto, faça exames detalhados e esteja por dentro do histórico bucal do paciente.

Antes de decidir por um tratamento, compartilhe o passo a passo com a pessoa e deixe-a, na medida do possível, confortável sobre a situação. Alguns pacientes fazem questão de estar a par do processo enquanto outros deixam tudo a cargo do dentista. Entender o que deixa a pessoa confortável nessa hora pode ser essencial para a comunicação dos dois.

Demora para ser atendido

Por fim, mas não menos importante, temos aqui outro campeão de insatisfação. A demora para ser atendido pode frustrar o paciente, que geralmente procura a clínica por causa de um incômodo bucal.

A principal maneira de agilizar a fila é organizar a agenda, fazendo o possível para torná-la mais personalizada e com datas flexíveis ao longo da semana. Para isso, converse com a equipe de recepção e tente encontrar métodos para facilitar o atendimento dos pacientes — por que não contar com softwares que automatizam os prontuários, por exemplo?

Outra dica que pode melhorar a recepção dos pacientes é investir em móveis confortáveis e entretenimento de qualidade. Planeje o espaço pensando no tipo de público e não esqueça de ter um número de assentos suficiente para acolher as pessoas.

Como lidar com a insatisfação do paciente?

A primeira dica para aprender a contornar um problema é entender as dores dos pacientes; porém, como fazer isso? A resposta é simples: escutando-os! Preste atenção no comentário das pessoas e tente se colocar no lugar delas, demonstrando que você as compreende e que dá importância à queixa que estão lhe confidenciando.

A etapa seguinte é pedir desculpas pelo inconveniente, uma vez que os serviços prestados pelo consultório geraram dor de cabeça na pessoa. Depois, apresente uma solução para ela, tentando superar o mau atendimento e oferecendo ao paciente outra chance para resolver o problema.

Nesse momento, porém, é importante ser realista, para que uma reclamação não vire uma bola de neve para a clínica. Para trazer uma boa proposta, demonstre por que a solução apresentada é a melhor para o paciente e, caso não haja uma decisão para ambas as partes, tente se conciliar com a pessoa.

Vale lembrar que as reclamações podem chegar por diferentes vias até o consultório. Se a mensagem vier por e-mail ou redes sociais, é importante que a sua equipe a responda o mais rápido possível e, principalmente, busque a solução imediatamente após conhecer o impasse.

Por último, acompanhe o caso para ter a certeza de que será resolvido positivamente. Dessa forma, espera-se que o paciente reconsidere a opinião negativa e volte a procurar os serviços odontológicos da sua clínica.

Você aprendeu, neste conteúdo, a gerenciar a reclamação dos pacientes no seu consultório. Além disso, descobriu por que ter jogo de cintura nessa hora pode reverter a situação e quais são os principais motivos de insatisfação do público com as clínicas, como uma recepção demorada, promessas falhas, falta de clareza no processo e demora no atendimento.

Agora que você está por dentro do assunto e compreendeu por que lidar com a reclamação no consultório, como contornar a situação e quais são as principais queixas a dentistas, leia este artigo para começar a mensurar a satisfação dos seus pacientes!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Johnny Santana

Johnny Santana

Diretor Comercial Yller Biomateriais
postagens recentes

Deixe uma resposta

×