Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Confecção de placas de bruxismo em apenas 1 dia usando uma impressora 3D
Navegação Rápida

Placas oclusais são bastante utilizadas em Odontologia como abordagem terapêutica em casos de dor miofascial relacionada ao bruxismo, desarmonia oclusal e diversos distúrbios das articulações temporomandibulares (ATMs). Esses dispositivos servem como um plano que impede ou evita interferências dentárias, fazendo com que todos os contatos ocluam uniformemente, levando a um estado mais equilibrado ou funcional entre mandíbulas, discos e musculatura. E essa é mais uma modalidade de tratamento possível de ser otimizada através da tecnologia de impressão 3D!

A impressão 3D otimizando a confecção de placas oclusais

Convencionalmente, para a confecção de uma placa oclusal miorrelaxante é necessária uma moldagem para a obtenção de um modelo. Utilizando a impressão 3D essas etapas prévias poderiam ser mantidas, digitalizando o modelo de gesso. Outra possibilidade, trabalhando dentro de um fluxo digital, é escanear diretamente a boca do paciente e obter as imagens intraorais em 3D digitalmente, dispensando a moldagem e o modelo de gesso. Cada profissional pode decidir qual das opções fica mais conveniente dentro de sua realidade. Na confecção convencional de uma placa oclusal miorrelaxante a etapa seguinte seria enviar esse modelo para o laboratório. Somente após a confecção da placa esta seria enviada de volta ao consultório. Ou seja, no mínimo duas consultas seriam necessárias para a entrega do dispositivo oclusal.

Figura 1. Placa oclusal miorrelaxante impressa em 3D com a Resina Cosmos Splint da Yller

Imagine agora se fosse possível confeccionar a placa oclusal no mesmo dia para o paciente? Quanto tempo clínico seria poupado! Pois essa possibilidade já é realidade graças à impressão 3D. Após obter os dados anatômicos do paciente (moldagem ou escaneamento) é possível realizar o planejamento da placa oclusal no software do computador e em seguida imprimir a placa no próprio consultório. Sem precisar aguardar o tempo de envio ao laboratório. No mesmo dia!

Tal realidade é possível graças ao desenvolvimento de impressoras 3D de baixo custo e com alta precisão, juntamente com o avanço dos softwares de planejamento de tratamento odontológico de plataforma aberta, que agora permitem que vários dispositivos como placas oclusais, restaurações provisórias e até guias cirúrgicos sejam convenientemente projetados e impressos de forma econômica no consultório.

Como é feita a placa oclusal por impressão 3D?

Seja a partir de um molde convencional ou a partir de imagem de scan 3D, os princípios de um bom registro devem ser respeitados para garantir que a placa obtida seja precisa. Logo, um bom material de moldagem, preferencialmente um
silicone de adição, como os da Linha Scan da Yller, deve ser utilizado. Caso o dentista já esteja trabalhando com um fluxo totalmente digital, é preciso da mesma forma verificar se a imagem de scan 3D obtida não apresenta falhas, especialmente na região interproximal, e se a oclusão e pontos de contato estão corretos. Os arquivos digitais são então analisados no software onde a placa pode ser projetada conforme as especificações clínicas de cada paciente.

Porém, de nada adianta somente a qualidade e precisão alcançadas através desse tipo de manufatura se for necessário muito tempo para que uma placa fique pronta para ser entregue ao paciente. Eis a grande vantagem da impressão 3D: leva aproximadamente 50 minutos para imprimir uma placa oclusal. Esse tempo pode variar conforme o modelo da impressora. É possível realizar outros procedimentos com o paciente na cadeira enquanto a placa está sendo impressa e, já ao final da mesma consulta, instalar a placa e fazer os ajustes em boca!

Acompanhando essa tendência digital, a Yller inova ao trazer ao mercado a Cosmos Splint, uma resina para impressão 3D desenvolvida especificamente para a confecção de placas oclusais miorrelaxantes. Ela é incolor, livres de acrilatos, o que faz com que possua menor toxicidade e menor odor que outras resinas para impressões disponíveis atualmente, sendo biocompatível. Tem excelente união entre as camadas de impressão resultando em excelente qualidade de impressão, resistência e estabilidade dimensional. Outra vantagem está no seu processamento, pois apresenta baixa viscosidade, facilitando a limpeza do equipamento, e são resinas com alta velocidade de polimerização (Mais detalhes sobre “Como escolher a melhor resina para impressão 3D” aqui!). 

A impressão 3D veio para melhorar a comunicação entre paciente, dentista e técnico, trazendo otimização dos procedimentos, a possibilidade de repetições com facilidade e melhores resultados para o paciente. Saiba mais sobre impressão 3D em outras postagens disponíveis no Blog da Yller!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Fabrício Ogliari

Fabrício Ogliari

Diretor Yller Biomateriais

Este post tem 12 comentários

  1. Flávia

    Olá, é possível imprimir uma placa miorrelaxante usando a resina cosmos splint em uma impressora que já está sendo usada para imprimir modelos de estudo? A minha preocupação é sobre a contaminação da placa miorrelaxante.

    1. Olá Flávia! Tudo bem? É possível sim. Após a impressão a peça deve ser limpa com álcool e pós-curada em câmara UV.

  2. Thiago Lima

    qual a camara uv mais indicada para pos cura das placas miorrelaxantes para que atinja a dureza correta da peça?

    1. SAC Yller

      Olá Thiago !
      Para garantir resistência e dureza correta, orientamos que após a secagem do dispositivo, realizar a pós cura da peça em câmara UV de 72 W por 10 minutos.
      Obrigado pelo seu contato, e se surgir alguma dúvida adicional, basta nos procurar novamente.
      Será um prazer atendê-lo!

  3. Renato

    Qual o programa vcs indicariam para modelar a placa oclusal utilizando a resina Cosmos Splint ?

    1. Olá, Renato, tudo bem? Renato… como essa área está fora do nosso expertise, nós não podemos indicar um software específico para esse tipo de procedimento. Mas caso você queira consultar mais sobre, um dos mais utilizados pelos profissionais é o Meshmixer.

  4. Gisele

    Ola, por favor gostaria que me indicassem os parâmetros a serem usados para placas de bruxismo usando a resina de vcs Cosmos Splint, pois nao estou tendo um resultado satisfatório com ela.

  5. Hola…Tengo una impresora Anycubic..la impresion de las Splint salen bien pero me ha pasado 2 veces que tuvieron fracturas …me gustaría saber si puede ser por falta de curado …

    1. Renan Tissot

      Hola, Graciela.

      Algunos factores que pueden provocar fracturas de placa son: planificación y grosor de la placa, poscurado o dosis de luz insuficiente. El concepto de placa impresa es diferente al modelo de placa convencional, tiene que ser más gruesa para tener más resistencia. Mi sugerencia es hacerla un poco más gruesa, 3mm en la oclusal y 2mm a 2.5mm en la vestibular para terminarla. Después de la impresión es necesario que la pieza quede muy limpia, ya que es el poscurado y garantiza la resistencia de la pieza.

  6. GABRIEL

    Estão com essa impressora 3D para venda?

    1. Oi Gabriel, tudo bem? A Yller produz as resinas para impressão 3D, compatíveis com as principais impressoras do mercado. Não produzimos impressoras.

Deixe um comentário