Produtos para ortodontia digital: principais tecnologias para o seu consultório
Quando o assunto é tendência tecnológica, não dá para negar que a impressão 3D ganha cada vez mais força na odontologia. Saiba quais são as tecnologias que podem ser aplicadas na ortodontia!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Os dentistas estão cada vez mais preocupados em oferecer um atendimento de alto nível para seus pacientes. Como você deve imaginar, isso envolve um bom relacionamento interpessoal, conhecimento de ponta e materiais de qualidade.

No caso das especialidades a realidade não é diferente e a prova disso é que existem hoje muitos produtos para ortodontia que fazem toda diferença. É isso mesmo: a área passou por avanços significativos nos últimos anos e os processos estão em constante evolução.

Se você quer saber quais são as principais tecnologias para o seu consultório, está no lugar certo! Leia este post até o final e fique por dentro do assunto. Vamos juntos mais uma vez?

Quais são as tendências tecnológicas da área?

Quando o assunto é tendência tecnológica, não dá para negar que a impressão 3D ganha cada vez mais força na odontologia. Para quem não sabe, ela é um método de produção em que camadas são impressas sobre as outras até que o objeto esteja finalizado. Justamente por somar outras camadas, esse trâmite é conhecido como aditivo.

Somado a isso, podemos destacar também outros procedimentos que se firmam como forte tendência e que exploram essa tecnologia. Entre os exemplos mais comuns podemos citar os alinhadores ortodônticos, guias para colagem de brackets e guias para posicionamento de mini-implantes ortodônticos para ancoragem na movimentação.

Afinal de contas, quais são as principais tecnologias que serão incorporadas na odontologia?

Bem, se você começou a ler esse post, é bem provável que queira se inteirar justamente sobre isso, certo? Conheça abaixo os dois produtos para ortodontia que prometem revolucionar a área.

Alinhadores ortodônticos para impressão 3D

O desenvolvimento tecnológico focado na impressão 3D já é mais rápido do que os processos tradicionais para a criação dos aparelhos convencionais. Essa é uma forma de garantir resultados melhores, já que as peças são benfeitas e apresentam um encaixe perfeito na boca dos pacientes.

Além disso, é importante destacar que esse ponto diminui os custos de produção, pois são mais práticos e não envolvem todos os procedimentos de antigamente. Para você ter uma noção melhor, (de uma maneira geral) basta escanear a região para que a peça seja impressa apenas algumas horas depois. E tem mais: a maioria delas são personalizadas e não precisam de muitos ajustes — outro ponto que faz toda diferença!

Entenda como funcionam os alinhadores ortodônticos para impressão 3D

O processo envolve alguns procedimentos. Para começar, é feita a movimentação no computador, ou seja, o planejamento virtual. É a partir dele que uma série de etapas é feita, começando por movimentações sequenciais da posição errada. Elas são criadas para então conseguir direcionar para a posição correta.

Bruno Gribel, dentista, comenta a etapa seguinte do procedimento. “Esses modelos são impressos e têm o mesmo dente em diferentes posições e estampado usando o elástico transparente, uma placa de material resiliente que aplica a força para tirar o dente daquela posição para a posição correta”.

Em seguida, é feita uma sequência de protótipos baseados no planejamento virtual, que é uma evolução do posicionamento do mesmo dente dentro da arcada dentária. A força que a placa aplica sobre o dente é convertida em estímulo biológico e o osso ao redor do dente é remodelado. Feito isso, a raiz sai do ponto A para o ponto B.

“A movimentação ortodôntica acontece a partir da remodelação do osso, que é induzida pela aplicação de força da placa que tem o formato diferente da boca do paciente no momento. Esse formato é mais aproximado da posição ideal. Ao realizar a troca dessas placas, há um prazo médio de 6 meses a 1 ano para correção da má posição dos dentes”, completa Bruno.

Resina para Impressão 3D

As resinas também podem contar com a facilidade de impressão 3D. Nesse caso, um laser controla a fabricação do processo. Funciona como um líquido que se solidifica em contato com a luz ultravioleta (UV).

A impressora 3D conta com vários componentes para dar conta desse trabalho. Entre eles podemos destacar uma bandeja (na qual a resina é colocada), um prato (em que ela é grudada com o objeto sólido) e um pequeno computador (que fica dentro da impressora).

O computador envia um comando ao projetor da impressora com instruções sobre a forma que a projeção da luz deve acontecer. Ela bate no espelho e reflete para a resina, fazendo assim a impressão 3D do material.

Quais são as vantagens de explorar a tecnologia?

Se você está se perguntando que tipo de benefício isso pode trazer para o seu paciente, não se preocupe. Bruno também elencou alguns deles. “A principal vantagem é o conforto, mais agilidade e mais eficiência nos tratamentos. A integração dos exames em 3D permite a realização de medições para chegar ao diagnóstico do problema e simulações da melhor alternativa de tratamento — a mais rápida, a mais prática, a mais eficiente e em algumas vezes até mais barata do que a forma tradicional de tratamentos”, comenta.

Quais são os desafios em aderir a essas tecnologias na ortodontia?

Os principais desafios são relacionados à educação porque essa tecnologia não é ensinada na maioria dos cursos de graduação e pós-graduação. Isso significa que o profissional tem que buscar o conhecimento fora do ambiente acadêmico na maioria das vezes. Além disso, tratamentos desse tipo exigem um nível de especialização que vai além da pós-graduação e o outro desafio está na aquisição de equipamentos.

O segundo grande empecilho envolve encontrar parceiros que ajudarão tanto na formação dos resultados e no acesso à tecnologia de uma maneira descomplicada. O terceiro desafio é na questão econômica, de como fazer um tratamento que não é mais caro, que termina mais rápido e como criar condições de parcelamento para que grande parte da população tenha acesso, uma vez que ele termina mais cedo.

Para dar conta do recado, os consultórios de hoje precisam se preparar para essa situação. Bruno dá uma dica sobre como agir nessa situação. “Os consultórios precisam encontrar um laboratório que seja parceiro na educação e no suporte dos primeiros casos até que isso vire uma rotina dentro da clínica. Tem que procurar uma empresa parceira para ajudar nos maiores desafios e ter acesso à informação sem ter que comprar equipamento”, conta.

Agora que você conhece alguns dos principais produtos para ortodontia digital, fique atento e faça uso dos melhores materiais nos seus tratamentos. Essas tecnologias chegaram para ficar, então é importante se movimentar para não ficar para trás!

Para conhecer um pouco mais sobre os produtos que temos disponíveis para ajudar você, entre em contato conosco agora mesmo. Estamos à disposição para que você alcance resultados cada vez melhores!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Johnny Santana

Johnny Santana

Diretor Comercial Yller Biomateriais
postagens recentes
Impressão 3D
Johnny Santana

Dicas YLLER: Como obter sucesso na sua impressão 3D.

Cada vez mais encontramos a tecnologia presente na odontologia e o uso das impressoras 3D é crescente. Portanto, se você tem dúvidas de como realizar todo o processo de impressão 3D corretamente, aqui separamos alguns passos muito importantes para que tudo ocorra com sucesso. Leia!

Confira

Deixe uma resposta

×