Impressão 3D para diversas profissões: veja como a tecnologia impacta variadas áreas
Você conhece os usos da impressão 3D? A inovação já é uma realidade no consultório do dentista, na indústria, setor de moda e joalheria e também na arquitetura. Confira nosso post e saiba mais sobre o assunto!
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O que antes parecia algo do futuro, hoje já é uma realidade. A impressão 3D para diversas profissões chegou para facilitar a produção e conferir mais qualidade a uma série de itens. As peças são confeccionadas de forma rápida por meio da adição de camadas ultrafinas de materiais, que podem ser cerâmica, plástico, metal, entre outros.

A tecnologia já está presente na arquitetura, setor de joias, moda e indústrias. Na área da saúde, revolucionou a Odontologia, trazendo melhores resultados e mais precisão aos tratamentos.

Quer entender melhor como a impressão 3D atua em diferentes setores? Confira nosso post e entenda em detalhes como essa inovação faz a diferença, principalmente no consultório do dentista!

Arquitetura

No passado, a arquitetura só conseguia prototipar seus projetos por meio das maquetes tradicionais, um trabalho manual que exigia técnica, tomava muito tempo dos profissionais e estava mais sujeito a erros.

Atualmente, a impressão 3D para diversas profissões trouxe um impacto importante no trabalho dos arquitetos. Ela transforma os desenhos digitais em modelos físicos realistas. O modelo é projetado por meio de um software e a impressora cria estruturas detalhadas.

A tecnologia, além de produzir projetos com o mínimo de detalhes de forma rápida, evita ainda problemas de equilíbrio, engenharia e design, que são facilmente identificados e resolvidos.

Joalheria

O trabalho do ourives é rico em detalhes, assim, a produção de peças minúsculas exige talento e tempo, o que inviabiliza a produção em série. Já com a impressão 3D, ele faz um protótipo e consegue ver, de modo rápido, o resultado, facilitando uma produção em maior volume.

O software de modelagem 3D começa o trabalho, que inclui a textura e detalhes da peça final. É escolhido o material e a impressora faz a criação do molde da joia.

Segundo o Dr. Alan Costa, dentista que trabalha com impressão 3D, hoje um ourives consegue fazer um trabalho com muita precisão de detalhes, visto que a qualidade das impressoras está melhorando cada vez mais.

“Em vez de esculpir as joias de forma manual ele pode desenhar no software e imprimir. Os detalhes que as impressoras 3D estão conseguindo atingir e os tipos de resina específicos para trabalhar métodos de injeção de ouro ou prata atraem profissionais desse setor”, comenta.

Indústria

A indústria já faz uso da impressão 3D na confecção de peças e ferramentas em diversos ramos, como o de produção de aeronaves e de materiais hospitalares. É possível imprimir peças complexas e de grande volume de forma padronizada, reduzindo o número de falhas nos processos.

Além disso, a vantagem é que a indústria pode utilizar peças mais leves e duráveis em sua linha de produção. “Em vez de serem feitas manualmente, as peças são desenvolvidas de forma impressa em 3D possibilitando a realização de testes e correção de eventuais problemas antes mesmo de entrar numa linha de produção”, explica Dr. Costa.

Moda

A realidade da impressão 3D para diversas profissões invadiu inclusive as passarelas. Marcas de renome, como Chanel e Versace, já utilizam a tecnologia na criação de modelos únicos, como vestidos, blusas e tailleur.

Quem vem marcando seu espaço no mundo da moda, produzindo com impressora 3D, é a estilista israelense Danit Peleg. O destaque fica para um modelo de jaqueta que faz sucesso, pois pode ser adquirido de modo personalizado.

Odontologia

Você já viu como a impressão 3D para diversas profissões está agilizando o trabalho dos profissionais e permitindo a criação de peças cada vez mais detalhadas e customizadas. Assim também ocorre na Odontologia, especialmente nas áreas cirúrgicas, protéticas e também na Ortodontia. “Precisávamos materializar as imagens do osso e dente do paciente para poder, por exemplo, fazer um planejamento melhor”, comenta o dentista Dr. Costa. 

Na parte protética, em vez de usar o gesso como molde do paciente, hoje utiliza-se a impressão 3D para fazer a prótese. A inovação também está presente na cirurgia de implantes dentários, que permite imprimir guias cirúrgicos para fazer a colocação desses dispositivos de um modo mais preciso.

“A impressão 3D é imprescindível para o dentista que quer trabalhar com tecnologia de alta precisão e oferecer um serviço de ponta para o paciente. Se ele não estiver de alguma forma trabalhando com essa inovação, acabará ficando fora do mercado em um futuro breve”, alerta o dentista.

Qualquer profissional, acrescenta Dr. Costa, pode utilizar a tecnologia. “Requer um curso sobre como manipular a impressora, entender quais são os tipos de arquivos, quais os tipos de resina e quais as aplicações de cada uma delas para cada trabalho exercido. No início, os dentistas acham extremamente complicado, mas quando começam a ter contato, percebem que é algo corriqueiro e fácil de aplicar na rotina”, destaca.

Alta precisão

Para trabalhar com Odontologia digital é imprescindível o uso da impressora 3D, que faz um trabalho de alta precisão. “Impressão de dentes provisórios, material calcinável para que possa ser injetado em cerâmica e a impressão de modelos para confecção de dentes são exemplos de uso da tecnologia na Odontologia digital”, enumera Dr. Costa.

O 3D elimina os erros do uso da moldagem em gesso. “A precisão veio a partir do escaneamento intraoral: em vez de moldar o dente, nós o escaneamos e imprimimos em alta precisão, gerando um resultado fidedigno à situação real do paciente”, diz Dr. Costa.

Os materiais utilizados no processo também estão com a qualidade cada vez mais elevada. São utilizadas resinas com alto nível de desenvolvimento tecnológico para impressão de placas de alinhadores para Ortodontia, por exemplo. “As resinas devem ser biocompatíveis e ter aprovação da Anvisa”, ressalta o dentista.

Redução de custos

A impressão 3D na Odontologia pode avançar ainda mais. Dr. Costa acredita que os dentes que hoje precisam passar pela fresagem serão impressos em definitivo com essa tecnologia. “Já temos impressoras disponíveis que fazem a impressão do dente em cerâmica, antes feito na fresadora. O custo com a parte laboratorial e com o material diminuirá e mais pacientes terão acesso e condições de fazer esse tipo de tratamento”, opina.

Ele acredita que a produção de alinhadores também possa se tornar mais ágil. “Com as resinas que estão surgindo, em vez de imprimir o modelo e prensar uma placa de alinhador sobre ele, será possível imprimir o alinhador diretamente. Acreditamos que mais pessoas terão acesso aos alinhadores invisíveis”.

Por fim, Dr. Costa destaca também a produção de ossos, utilizados principalmente nos enxertos. “Em um lançamento na Alemanha vi que é possível imprimirmos o osso do paciente, que receberá algum tipo de enxerto ósseo. Em vez de utilizarmos o material de um doador, há a possibilidade de imprimir essa estrutura óssea de maneira sintética”.

A impressão 3D para diversas profissões veio para transformar os modos de produção, reduzir custos e elevar a qualidade do trabalho final. Na Odontologia, dentistas e pacientes só têm a ganhar com essa inovação, pois ela permite a confecção de peças altamente precisas e bons resultados nos tratamentos.

Quer conhecer uma linha de produtos odontológicos para impressão 3D que vai trazer inovação para o seu consultório? Entre em contato com a Yller e saiba mais sobre seu portfólio!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Johnny Santana

Johnny Santana

Diretor Comercial Yller Biomateriais
postagens recentes

Deixe uma resposta

×