Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Marketing odontológico: 5 boas práticas para aplicar em sua clínica
Os protocolos odontológicos ajudam a padronizar as funções e, por consequência, garantir uma experiência bem melhor para os pacientes. Entenda melhor neste post sobre o tema. Vamos lá? (:
Navegação Rápida

O marketing odontológico é essencial para todo profissional desse ramo que deseja marcar presença no mercado afirmando sua autoridade. É por meio dele que o dentista se faz conhecer para o seu público, apresentando o seu trabalho e a sua clínica.

O que não podemos esquecer é que um consultório odontológico também é uma empresa e, por isso, precisa de ações de marketing. Ao mesmo tempo, o marketing é essencial para que o profissional ganhe a confiança dos pacientes, construa sua imagem e aumente a credibilidade.

Existem algumas ações que são muito eficazes para as estratégias de marketing odontológico. Mas é preciso ter cuidado para não ferir o Código de Ética do Conselho Federal de Odontologia, e nós falaremos sobre tudo isso neste artigo. Continue lendo para conferir boas práticas que trarão visibilidade para seu consultório, mas do jeito certo.

1. Conheça bem o seu público-alvo

Existem pessoas de diferentes perfis e todas elas precisam de atendimento odontológico. Cada profissional pode escolher qual será o perfil dos seus pacientes e, assim, definir um público específico para atender em sua clínica.

Há dentistas especializados no atendimento de crianças, pessoas idosas, aqueles que preferem a estética dental, entre muitos outros. Cada um desses públicos requer uma linguagem diferente para ser cativado, então, você precisa conhecer as pessoas que deseja atender.

Isso precisa estar relacionado com o trabalho que você quer desempenhar, porque você pode, por exemplo, trabalhar com procedimentos estéticos, mas focados em uma determinada classe social, um gênero, uma faixa etária, e assim por diante.

Portanto, antes de iniciar as suas campanhas de marketing, o que você precisa é definir qual é a missão da sua clínica, que tipo de atendimento deseja oferecer e para quais pessoas isso será direcionado. Dessa forma, poderá traçar o perfil do seu público e é ele que mostrará quais serão os melhores caminhos para fazer a divulgação do seu trabalho.

Não se esqueça de que pessoas com perfis diferentes também cultivam hábitos distintos e a linguagem para elas é diferenciada. Todos esses detalhes são fundamentais na hora de criar as campanhas e divulgá-las, pois mostram também quais serão os canais mais eficazes para fazer isso.

2. Faça um benchmarking

Talvez você não esteja familiarizado com esse termo, mas com certeza sabe o que é estudo de mercado e análise de concorrentes, certo? Pois o benchmarking é justamente isso: observar o que está acontecendo ao seu redor e comparar com aquilo que você está fazendo.

Para realizar um bom marketing odontológico, é essencial que você conheça o mercado, os produtos oferecidos, a forma como tudo é praticado, as tecnologias, as ações, entre outros detalhes que sejam pertinentes à área.

Estude o que há de novo, conheça as inovações, observe as técnicas, rotinas e faça um comparativo com seu próprio trabalho. É dessa forma que você poderá verificar o que pode ser aprimorado e aquilo que ainda está em falha no seu atendimento e nos processos rotineiros.

Não se esqueça de também analisar os seus concorrentes e colegas de trabalho. É fundamental conhecer o modo como eles atuam e fazer um comparativo com a sua clínica e os seus próprios métodos. Assim, poderá elaborar o seu diferencial.

Perceba que não se trata de olhar para o outro e o conjunto com o intuito de copiar o que está sendo feito, mas sim de melhorar aquilo que você faz. Desse modo, você pode corrigir possíveis erros e colocar ainda mais qualidade em seu atendimento, destacando-se como profissional e também a sua clínica.

3. Estude as determinações do CFO

Esteja atento ao elaborar o seu marketing odontológico, porque existem algumas regras que não podem ser transgredidas, e elas estão registradas no Código de Ética Odontológica, do Conselho Federal de Odontologia. Mostram quais são as boas práticas para anúncio, propaganda e publicidade, além de apontar o que constitui como infração.

Sendo assim, você precisa estudar muito bem o Capítulo XVI para saber o que pode ou não ser feito e, desse modo, divulgar o seu trabalho e a sua clínica adequadamente. Afinal, é preciso respeitar a ética da profissão para mostrar a sua responsabilidade e comprometimento.

Algumas ações consideradas como infração são:

  • o uso de imagens antes e depois;
  • a divulgação de valores;
  • oferecer serviços gratuitos;
  • anunciar técnicas, tratamentos e terapias sem comprovação científica;
  • fazer críticas a outros profissionais;
  • entre outros.

Mas não se preocupe, porque muita coisa pode ser feita no marketing odontológico, sendo que os profissionais podem manter um site, um blog, marcar presença em redes sociais, gravar vídeos e fazer outras campanhas. Basta apenas estar atento às regras do que pode ou não ser veiculado nesses canais.

4. Fortaleça a autoridade da clínica e dos profissionais

O intuito essencial do marketing odontológico é fazer a atração de novos pacientes e a fidelização daqueles antigos. Mas, para que seja possível isso acontecer, é fundamental destacar-se de todos os demais, objetivo alcançado quando fortalecemos a autoridade da clínica e a sua própria.

Uma forma de fazer isso é por meio de campanhas informativas e educacionais. Mantendo um blog, por exemplo, você pode compor artigos esclarecedores falando sobre medidas preventivas, problemas bucais, tratamentos, entre outros temas. Tudo isso demonstra o seu conhecimento técnico e a sua competência.

Também é possível gravar vídeos para falar sobre tecnologias, inovações e tratamentos mais modernos, preferencialmente que sejam oferecidos por você. Desse modo, o público perceberá que você está atento ao que há de novo e procura implementar em sua clínica para oferecer um atendimento mais confortável e com qualidade.

5. Cultive a relação com o paciente

Como dito na dica anterior, você também precisa se preocupar com a fidelização dos pacientes antigos; portanto, é essencial cultivar uma boa relação com todos eles. Não podemos apenas ter foco em atrair pessoas diferentes, mas também fazer com que aqueles que já se consultaram realizem novos tratamentos.

Então, além de ter atenção ao atendimento em todas as etapas do processo, procure deixar o paciente à vontade para entrar em contato sempre que precisar, disponibilize canais de comunicação, trabalhe técnicas de pós-venda, crie programas de fidelização, ofereça vantagens especiais, entre outros.

Seu público precisa perceber alguma vantagem em continuar se consultando em sua clínica, e é nesse momento que você deve ter um diferencial que seja atrativo para eles. Desse modo, além de se manter fiel, também fará indicações para outras pessoas, o que não deixa de ser uma estratégia de marketing.

Como você viu, o marketing odontológico não é difícil de ser feito, mas é essencial para marcar sua presença no mercado, aumentar sua credibilidade e destacar sua clínica. Apenas tenha o cuidado de observar as determinações do Conselho Federal de Odontologia para que suas campanhas sejam eficazes e éticas.

Como seus pacientes podem ser grandes divulgadores da sua clínica, veja neste outro artigo algumas formas de melhorar a fidelização deles.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Patrícia Lameirão

Patrícia Lameirão

Analista de Marketing Yller Biomateriais

Deixe uma resposta