Impressão 3D na odontologia: confira o melhor guia sobre o assunto
A impressão 3D é uma tecnologia versátil com aplicação em diversos setores, inclusive na odontologia. Descubra como ela pode ser explorada pelos dentistas.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Nos últimos anos a Odontologia passou por várias atualizações, sendo que novas tecnologias foram incorporadas aos seus procedimentos e tratamentos. A impressão 3D é uma delas, e tem contribuído significativamente para melhorar a produtividade do profissional e aumentar a qualidade do seu trabalho.

Esse tipo de impressão é aplicado em diversos setores para confecção de peças e os mais diferentes tipos de produtos. Na Odontologia é um dos melhores recursos para produzir próteses e implantes, por exemplo, mas também apresenta outras aplicações.

Trabalhar com essa novidade em seu consultório ajudará a aumentar a sua credibilidade e a satisfação dos clientes, afinal, os resultados alcançados são superiores. Por isso, continue lendo este artigo e confira informações valiosas sobre a impressão 3D na odontologia, para que você entenda como ela funciona e a implemente em seu dia a dia.

O que é impressão 3D?

Na década de 1980 foi desenvolvida uma nova tecnologia com o intuito de criar protótipos de uma forma mais rápida e mais barata. Ela recebeu o nome de prototipagem rápida, mas, atualmente, nós conhecemos a técnica como impressão 3D.

Esse método permite criar um objeto físico com base em um modelo produzido em meio digital. Ou seja, com o auxílio de um computador e softwares específicos criamos um projeto digitalizado e essas informações são enviadas para uma impressora que esculpe o material escolhido de acordo com os dados que recebeu.

Existem técnicas diferentes para fazer uma impressão 3D, mas em todas elas o resultado é a confecção de um objeto baseado nos dados digitais. Desse modo, empresas dos mais diferentes segmentos podem explorar essa tecnologia para confeccionar peças, produtos, alimentos e até mesmo prédios.

Tudo isso é feito com alto grau de precisão, elevando significativamente a qualidade daquilo que foi produzido. Afinal, a impressora 3D segue exatamente o projeto digital, reproduzindo com perfeição aquilo que foi planejado no computador.

Como funciona a impressão 3D?

Existem diferentes tipos de impressão 3D que possibilitam aplicar a técnica mais adequada dependendo do objeto que se deseja criar. De toda forma, para todas elas é preciso ter, inicialmente, um projeto digital que traga as medidas exatas daquilo que se deseja esculpir. Alguns tipos de impressão que podem ser utilizados estão listados a seguir.

Síntese a laser

As impressoras que trabalham com essa tecnologia são compostas por uma cabeça de impressão a laser que enrijece o material, inicialmente em estado de pó. Esse procedimento é feito em uma câmara vedada, mantida constantemente em alta temperatura. Essa condição é essencial durante todo o processo para que o objeto criado tenha uma boa qualidade.

Extrusão

Também chamado de FDM, esse é o método mais aplicado para impressão 3D. Um equipamento chamado extrusor libera diversas camadas de um tipo de plástico aquecido, sendo possível utilizar o ABS, PLA e PETG, até que o objeto seja criado.

Apesar de não apresentar um grande detalhamento e o processo ser um pouco mais demorado, esse tipo de impressão tem um menor custo, sendo interessante para confecção de protótipos funcionais ou peças mais robustas.

SLS

Essa tecnologia utiliza lasers muito potentes para dar forma a materiais variados, como metais, vidro, cerâmica e nylon. Porém, é uma tecnologia mais cara cujos equipamentos também têm um alto custo de manutenção, além do grande consumo de energia.

Estereolitografia

Esse tipo de impressão 3D também é chamado de SLA e utiliza um laser muito preciso para endurecer resinas que são sensíveis à luz. Uma característica dessa técnica é o fato de que ela produz objetos que precisam receber um acabamento.

DLP

Sigla do termo em inglês que se refere à impressão direta por luz, uma técnica parecida com a anterior, mas, nesse caso, em vez do laser é utilizada uma fonte de luz para enrijecer o material escolhido.

Existem impressoras 3D que podem imprimir até mesmo tecido humano, e outros tipos de tecnologia estão em fase de desenvolvimento com o intuito de trazer ainda mais versatilidade para a aplicação dessa tecnologia.

De toda a forma, os métodos citados possibilitam trazer para o mundo físico um projeto digital, permitindo aos profissionais e empresas muito mais versatilidade e precisão nos objetos que precisam confeccionar. Por isso, sua aplicação é interessante com foco na saúde do ser humano, então, a impressão 3D também é empregada na odontologia.

Qual a função da impressão 3D na odontologia?

Como você pôde ver, a impressão 3D é uma tecnologia muito versátil, o que permite a sua aplicação em diversos procedimentos odontológicos. Afinal, nesse ramo também é preciso fazer a confecção de peças, como próteses, implantes, guias cirúrgicos e modelos da arcada dentária.

Antes, essas peças eram confeccionadas por meio de um processo mais artesanal que, embora eficaz, não alcançava um alto nível de detalhamento. Muitas vezes é preciso fazer ajustes e acabamentos para se chegar à perfeição.

Mas quando a impressão 3D começou a ser utilizada na odontologia, os profissionais passaram a ter mais uma opção, nesse caso, com resultados superiores. Ela também possibilita a utilização de novos materiais, com uma melhor estética e maior resistência.

Além disso, a impressão 3D na odontologia facilita o trabalho dos profissionais durante o planejamento de tratamentos e na execução de cirurgias. Sendo assim, essa é uma inovação na odontologia que beneficia tanto os profissionais como os pacientes, com toda a sua versatilidade.

Com ela os procedimentos se tornaram mais rápidos e a espera do paciente para ver os resultados do seu tratamento diminui significativamente. Isso porque o profissional tem a oportunidade de fazer a confecção das peças em seu próprio consultório, centralizando todo o processo.

As peças confeccionadas são produzidas com alto grau de precisão, sendo fiéis ao planejamento feito pelo especialista. Isso garante um cuidado maior com a saúde bucal do paciente e traz mais satisfação para ele pela estética superior.

E no que se refere à aplicação da impressão 3D em cirurgias e outros procedimentos mais complexos, existe uma maior segurança para o paciente, pois o especialista consegue atuar com mais precisão. Assim, erros ou complicações são evitados, o que favorece a recuperação durante o pós-operatório.

Quais os tratamentos em que a impressão 3D pode ser utilizada?

Como dito, é possível utilizar a impressão 3D na odontologia de diferentes formas nos mais variados tratamentos. Ela tem a sua aplicação tanto em procedimentos mais simples como as restaurações, até cirurgia de implante, de correção ou bucomaxilofaciais.

Listamos algumas técnicas que podem ser otimizadas com o uso dessa tecnologia a fim de fazer com que você entenda de que forma essa inovação pode melhorar os resultados alcançados e a experiência do paciente. Confira.

Restaurações dentárias

Quando um dente sofre uma grande perda estrutural em função de cáries profundas ou uma fratura, é necessário restaurar a sua forma. Nesse caso, realizamos uma restauração indireta, pois a aplicação de resina sobre a porção restante não é suficiente para recompor toda a integridade desse dente.

Os blocos e coroas utilizados para essa finalidade podem ser confeccionados por meio da impressão 3D. Ela possibilita desenvolver a peça com total fidelidade ao formato dos dentes naturais do paciente, em material cuja tonalidade também seja similar a sua cor.

Desse modo, a restauração é feita com sucesso possibilitando um tratamento discreto que valoriza a estética do sorriso e apresenta ampla funcionalidade. Afinal, também é necessário pensar na durabilidade da peça confeccionada, e ela precisa se encaixar perfeitamente à arcada dentária para não provocar incômodos ou sobrecarga nos demais dentes.

Cirurgia bucomaxilofacial

Esse tipo de cirurgia envolve os procedimentos que visam corrigir problemas que afetam tanto a boca quanto os ossos da face, como no caso de traumatismos, deformidades congênitas ou adquiridas, alterações do desenvolvimento, como prognatismo e o micrognatismo, entre muitos outros.

Essas cirurgias podem ter um menor porte ou serem mais complexas, mas, em ambos os casos, é interessante que o profissional tenha a oportunidade de estudar a anatomia do paciente e traçar uma estratégia, para que o procedimento seja realizado com maior sucesso e de forma menos invasiva.

Nesse caso, a impressão 3D possibilita criar modelos e guias cirúrgicos como uma forma de prevenção odontológica. Por meio deles o profissional faz esse estudo e investigação, e ainda define quais ações serão tomadas durante o procedimento para evitar lesões em tecidos e favorecer os resultados, melhorando, inclusive, a recuperação no pós-operatório.

Cirurgias de correção

As cirurgias de correção também estão entre os procedimentos bucomaxilofaciais e visam promover uma melhor estética e funcionalidade na dinâmica facial do paciente. Esse tipo de tratamento minimiza ou corrige totalmente problemas congênitos, traumas e sequelas.

Assim como acontece no caso anterior, por meio dos recursos da odontologia digital é possível analisar as características do paciente e identificar suas necessidades, a fim de definir as estratégias que serão adotadas.

Com base em informações, como fotografias, exames e vídeos, o especialista digitaliza esses dados e envia para a impressora 3D. Ela produz um molde físico que possibilita investigar mais detalhadamente o caso e, posteriormente, o profissional confecciona o guia cirúrgico para orientar suas ações durante o procedimento. 

Fabricação de moldes e alinhadores

As novas tecnologias aplicadas na odontologia também favorecem os tratamentos ortodônticos. O planejamento digital do sorriso e a impressão 3D são uma opção interessante para a fabricação de moldes para estudar a arcada dentária do paciente e definir as etapas do tratamento, a fim de realizar as devidas correções.

Mas, além desse planejamento, é possível confeccionar os alinhadores, um tipo de dispositivo ortodôntico desprovido de braquetes, fios, elásticos e outros componentes do aparelho fixo convencional.

Essa tecnologia também é aplicada na confecção de placas de bruxismo, já que sua estrutura é similar a dos alinhadores. Por meio da impressora 3D esses dispositivos são fabricados com grande riqueza de detalhes e se encaixam com maior perfeição na arcada dentária do paciente.

Além de proporcionar conforto para ele, essa inovação otimiza a documentação ortodôntica, agilizando esse processo e facilitando as tomadas de decisão do profissional. Assim, o tratamento é mais eficaz e traz resultados superiores.

Fabricação de implantes

A cirurgia de implantes dentários é a melhor alternativa para promover a reabilitação oral de pacientes que sofreram a perda de um ou mais dentes. A reposição deles é essencial para evitar a sobrecarga na arcada dentária e nos ossos faciais, além de prevenir a perda de tecido periodontal.

No entanto, esse tipo de tratamento tem um grande impacto estético, por isso, é fundamental que as próteses sejam confeccionadas com o máximo de detalhes possível, a fim de serem fiéis ao aspecto de um dente natural.

Seu tamanho, formato, coloração e até mesmo a textura precisam ser reproduzidos com perfeição, para que não seja percebida a diferença entre o dente artificial e aqueles naturais. Desse modo, o paciente tem o seu sorriso completo e maior satisfação com os resultados.

Mas, ao mesmo tempo, essas próteses precisam ser resistentes para terem uma ótima durabilidade. Afinal, elas precisarão suportar a força exercida na mastigação, a abrasão causada pelos alimentos e também durante a higienização bucal.

Os dentes impressos por meio da tecnologia 3D permitem alcançar todos esses resultados desejados. A técnica possibilita a utilização de materiais mais resistentes, e reproduz com grande riqueza de detalhes o projeto desenvolvido em meio digital. Assim, além da melhor estética da peça ela também se encaixa com perfeição na boca do paciente.

Confecção de próteses

Por meio da impressão 3D também é possível a confecção de próteses tradicionais, que são aquelas removíveis, e as pontes, geralmente indicadas para pacientes que perderam alguns dentes, mas mantêm outros saudáveis que permitem a fixação do dispositivo.

O princípio para fabricação dessas peças é o mesmo empregado nos demais tratamentos odontológicos. É feito um estudo do caso, observadas as necessidades do paciente, desenvolvido o planejamento e confeccionada a peça ideal para se encaixar na cavidade bucal do paciente.

As impressoras 3D podem confeccionar tanto as próteses totais, destinadas a pacientes totalmente desdentados, como também as pontes, conforme dito. Mas, independentemente do tipo de prótese, conseguimos alcançar uma melhor estética para a peça, com um aspecto muito próximo aos dentes naturais e detalhes anatômicos que permitem o encaixe perfeito.

Quais os benefícios da impressão 3D para a odontologia?

Como você pôde ver, a impressão 3D tem diversas aplicações na odontologia. Em todas elas são alcançadas vantagens que tornam essa tecnologia uma opção mais interessante para profissionais e pacientes. A seguir listamos alguns dos benefícios da impressão 3D a fim de que você compreenda melhor sua contribuição positiva para ambos.

Tratamentos mais rápidos

Em especial no que se refere à confecção de próteses, cirurgias de implante e tratamentos ortodônticos, o paciente precisava realizar diversas consultas quando aplicados os métodos convencionais.

Essas várias visitas ao consultório eram necessárias para que cada etapa do tratamento fosse cumprida, mas com a odontologia digital e a impressão 3D esse tempo reduziu, sendo que duas consultas podem ser suficientes para fazer a coleta de imagens e a colocação das próteses, por exemplo.

Melhor estética

As impressoras 3D trabalham com uma ótima diversidade de materiais, por isso, é possível optar por aquele mais similar ao aspecto dos dentes naturais do paciente. Dessa forma, conseguimos reproduzir a sua textura e tonalidade de modo mais fiel.

Assim, a estética do sorriso é valorizada, sendo difícil identificar quais são as peças artificiais. Portanto, o paciente fica satisfeito com os resultados alcançados e com a sua própria aparência, o que eleva sua autoestima.

Funcionalidade superior

Ao mesmo tempo em que os materiais trabalhados pelas impressoras 3D têm uma melhor estética, eles possibilitam alcançar uma funcionalidade superior. Isso acontece por causa da resistência que apresentam.

Não podemos nos esquecer que o foco não pode estar apenas na aparência das peças produzidas, pois elas precisam ser fortes e duráveis. Ou seja, não podem se quebrar facilmente, desgastar, nem sofrer alteração de tonalidade. Opções como a porcelana apresentam essas características favoráveis para a impressão de próteses e implantes.

Peças com maior qualidade

Uma característica muito atrativa das peças confeccionadas por meio da impressão 3D é a alta qualidade que elas apresentam. Além da estética e funcionalidade, as impressoras reproduzem detalhes com perfeição e o acabamento do material é muito melhor.

Poucas vezes é preciso fazer ajustes nos dispositivos ou dentes impressos dessa forma. Afinal, se o projeto digital foi bem elaborado a impressora confeccionará a peça exatamente conforme os dados enviados para ela, sendo assim, não é necessário fazer acabamentos ou qualquer outro tipo de trabalho posterior.

Produtividade para o profissional

Como dito, os tratamentos são realizados em menos consultas e isso favorece a produtividade do profissional. Ele consegue dar alta para um paciente em menos tempo, o que permite liberar a sua agenda para atender outros.

Além disso, os procedimentos são muito mais simples, tornando as etapas otimizadas. Isso também possibilita ao especialista ter um melhor desempenho, atuando com maior agilidade e dinâmica.

Menos chances de erros ou complicações

Como você viu, não são apenas as peças finais que podem ser confeccionadas por meio da impressão 3D, mas também moldes e modelos. Eles permitem fazer o estudo de cada caso, observando os mínimos detalhes para realizar um planejamento mais eficaz.

Por isso, as chances de ocorrerem erros ou complicações durante os tratamentos são muito menores. Tudo é planejado e as ações do profissional são guiadas, assim, ele conhece de antemão as características e anatomia do paciente, evitando imprevistos durante os procedimentos.

Centralização dos processos

Nas técnicas antigas, era preciso que os dentistas tivessem parcerias com laboratórios de próteses para confeccionar as peças necessárias. Mas, adotando a impressão 3D, existe a possibilidade de centralizar os processos no próprio consultório odontológico.

Caso o profissional prefira assim, ele pode adquirir todos os equipamentos necessários e produzir os implantes, moldes e outras peças de forma independente. Assim nos tratamentos são realizados em ainda menos tempo, melhorando sua produtividade.

Como começar a usar a impressão 3D na clínica odontológica?

Para utilizar a impressão 3D em sua clínica odontológica você pode optar entre a centralização dos processos ou a parceria com laboratórios que já utilizam essa tecnologia. A decisão dependerá daquilo que for mais viável para você e o que atende melhor às necessidades dos seus pacientes e as suas próprias.

Caso você opte pela centralização dos processos, será preciso adquirir as máquinas e softwares necessários para realizar todas as etapas em seu consultório. Nesse caso, considere todo esse investimento e a manutenção dos recursos para analisar se é viável para a sua clínica nesse momento.

Se você optar pela parceria com laboratórios de próteses que utilizam a impressão 3D, a implementação dessa inovação será simplificada. Nesse caso, você apenas precisará adotar recursos da odontologia digital, como o scanner intraoral, um computador e seu respectivo software para fazer o planejamento dos tratamentos.

As informações do paciente e o projeto digitalizado são enviados por meio virtual para o laboratório, que confeccionará as peças necessárias. Apesar de não centralizar os processos, essa também é uma forma interessante de trabalhar, porque os tratamentos são agilizados e o investimento será menor.

Ambas são boas opções e permitem elevar a qualidade dos seus atendimentos, melhorar os resultados, aumentar a satisfação dos pacientes e a sua produtividade. Basta apenas estudar cada uma das alternativas e definir qual é aquela mais adequada à realidade da sua clínica.

Qual o panorama atual da impressão 3D na odontologia brasileira?

A aplicação da impressão 3D na odontologia no Brasil tem crescido cada vez mais. Isso se dá em função de todas as vantagens e benefícios que essa tecnologia oferece e também por causa da sua versatilidade, que permite a aplicação nos mais diferentes tratamentos.

Porém, outra característica que também contribui com a popularização dessa tecnologia entre as clínicas e profissionais é o aumento do número de fornecedores de maquinários e insumos, tanto no Brasil como no exterior.

Esse crescimento do mercado facilita o acesso a essa tecnologia ao mesmo tempo em que traz mais competitividade. Afinal, a presença de várias empresas nesse segmento implica a busca por inovações e diferenciais, que elevam a qualidade dos produtos e minimizam os custos.

E no que se refere os laboratórios de prótese, essa tecnologia não pode ser vista como vilã para eles. Afinal, nem todas as clínicas optam ela centralização dos procedimentos, e a agilidade que as impressoras 3D oferecem permite elevar o trabalho dessas empresas ao nível de produção industrial.

Também é válido lembrar que a informação, hoje, chega facilmente até os profissionais e pacientes. Por isso, o púbico está ciente dessas opções modernas para os tratamentos e procura clínicas que trabalhem com elas.

Portanto, cada vez mais se torna evidente a necessidade de atualizar os procedimentos, adotando as tecnologias que surgem para trazer mais conforto, segurança e rapidez para os tratamentos. Isso contribui positivamente com a satisfação dos pacientes, a imagem do profissional e sua credibilidade, aumentando sua competitividade no mercado.

Por tudo isso, a impressão 3D é uma tendência da odontologia, que veio modernizar ainda mais os tratamentos e facilitar as rotinas das clínicas. Trabalhar com ela é uma excelente alternativa para valorizar seu trabalho, atrair pacientes e fidelizá-los, já que se mostra um diferencial de grande valor que beneficia a todos.

Gostou deste post e quer saber um pouco mais sobre o assunto? Então dê uma olhada neste outro artigo com mais informações a respeito da era dos dentes impressos em 3D. Ele com certeza será interessante para você.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Fabrício Ogliari

Fabrício Ogliari

Diretor Yller Biomateriais
postagens recentes

Deixe uma resposta

×